Você sabia que a liderança está em qualquer relacionamento, em qualquer contexto, em qualquer ambiente? O próprio conceito de liderança afirma isso, veja: liderar é influenciar, apoiar e desenvolver pessoas para chegarem a um resultado desejado. Assim, podemos dizer que mesmo sem uma equipe formal, você pode ser um líder. Líder em sua família, em sua igreja, no seu grupo de amigos e líder de si mesmo.

A questão é: se liderar é influenciar e desenvolver pessoas, que tipo de influência e desenvolvimento você está proporcionando em seus relacionamentos e a si mesmo?

Observando o comportamento de líderes diferenciados, que contam com uma equipe engajada e conquistam resultados, chegamos a algumas características bastante interessantes. Por hora, vamos começar por três delas. Esses líderes:

Sabem que suas atitudes e palavras causam impacto nas pessoas. Por isso, desafiam e despertam suas equipes a serem o melhor que podem ser. Evitam o pessimismo e o estrelismo, isto é, chamar a atenção e colher os méritos só para si. Ao invés disso, eles estimulam seus liderados a se autodesenvolverem, estimulando a autonomia e confiança e despertando seus talentos naturais para que sejam utilizados intencionalmente em suas atividades. E quando os resultados chegam, são comemorados em equipe!

Mantém a visão sempre em foco. Ela é bem definida e compartilhada com todos da equipe. Cada um tem clareza de seu papel e de sua importância no alcance dos objetivos. Com esta clareza em mente, a tomada de decisões torna-se mais acertada e coerente com o objetivo, além de trazer senso de propósito para os liderados. Eles sabem para onde estão indo e porque precisarão abrir mão de algumas coisas em prol de um resultado melhor.

Estabelecem metas coerentes com as características da equipe, da igreja/organização e do contexto no qual estão inseridos. Liderados que percebem suas necessidades e desejos considerados nas metas, têm maior tendência de se engajarem e contribuir para a conquista das mesmas. E quando sabem que podem ser maiores do que eles mesmos, doam-se por causas com as quais conhecem e convivem diariamente em seu entorno. Sentem-se respeitados e ao mesmo tempo desafiados, sendo encorajados pessoalmente pelo seu líder, que conhece o potencial e talentos que Deus deu para cada um.

Se observarmos o que estas três características têm em comum, podemos dizer que essencialmente existe visão clara e relacionamento intencional entre líder e liderados. Sabemos que liderar não é tarefa fácil, mas é um desafio possível e gratificante! Como líder, você pode ser agente transformador de pessoas e realidades! Ore a respeito, peça orientação a Deus e se comprometa com a liderança – onde você estiver!

 

Deseja ser um líder relevante para o seu contexto?

EQUIPE-SE