Pessoas, objetivos e atividades. Cada igreja tem os seus e podem ser bem diferentes umas as outras. O que geralmente não muda é o anseio dos líderes, e às vezes, a frustração de não contarem com uma equipe engajada para realizarem a visão que Deus lhes concedeu.

Líderes gastam muitos recursos como tempo, dinheiro, energia e dedicação visando motivar as pessoas para agirem e cumprirem objetivos comuns. Porém, motivação não é algo que venha de fora. Por maior que seja o seu esforço, o líder não conseguirá motivar a sua equipe de forma consistente e duradoura, a menos que os liderados queiram.

Quando bem sucedido, o líder consegue inspirar e influenciar as pessoas – só isso (e tudo isso!). Em relação ao liderado, o líder está limitado ao desejo interno que este tenha ou não em realizar.

Motivação é ter um motivo para a ação. Para a equipe, este motivo não é o mesmo do líder – só será realizado quando encontrar ressonâncias internas no liderado. É ele que se permite contagiar e retribuir, mas só o fará se encontrar significado interno para tal.
Com isso quero dizer que quando um liderado encontra motivações próprias para agir, nada o impede. Suas motivações podem ser desde fazer parte de um grupo (conexão), desejo de ser reconhecido e amado (ser aceito), desejo de servir e amar, e até mesmo status e crescimento financeiro.

Esses significados estão diretamente relacionados aos valores das pessoas. Cada pessoa trabalha e é motivada para atender os seus valores pessoais – sempre.

Todos nós buscamos significado nas coisas que fazemos, inclusive você. Agora mesmo, responda: por que está lendo este artigo? Você encontrará um significado que justifique a leitura e esta resposta está intimamente ligada a um de seus valores principais.

Por exemplo: um líder do ministério infantil pode ser dedicado às crianças por diversas motivações:
sentir-se importante, deixar um legado, ser reconhecido, amar ao próximo, servir, e por aí vai.

Diante disso, convido você a parar por um momento e olhar para a sua equipe, seus liderados e sua igreja. Reflita sobre a motivação interna das pessoas de sua comunidade e contribua para que atendam seus valores a serviço do Reino. Peça auxílio a Deus nesta tarefa. Dedique-se mais às pessoas do que às atividades; descubra os seus valores, suas motivações internas e desafie-as a atendê-los atribuindo ao Ministério um significado conectado com as motivações de cada um.

É importante lembrar que nosso alvo é Cristo e precisamos ajudar as pessoas a encontrarem significados em suas vidas a partir dEle. Vindas desta Fonte, as motivações se tornam maiores do que nós mesmos.

Lembre-se: seu papel como líder é inspirar e influenciar pessoas – é ajudá-las a encontrar significado naquilo em que estão envolvidas. Os membros de nossas igrejas não querem se conectar a eventos ou atividades. Querem se conectar a significados. É isso que os move! É isso que move o ser humano!


 

Quer aprender a identificar os motivadores de sua equipe?

SEJA UM COACH